Carlos Manga Morre no Rio de Janeiro

 Em 17.09.2015, aos 87 anos de idade, o diretor de TV e cineasta Carlos Manga morre em sua casa no Rio de Janeiro.
 Carlos Manga (José Carlos Aranha Manga) teve grande destaque como diretor no período das chanchadas do cinema brasileiro. Na década de 1950, através da companhia Atlântida, com Watson Macedo, dirigiu "Nem Sansão nem Dalila" (1954), "Matar ou correr" (1954) e "O homem do Sputnik" (1959). 
 Em sua jornada pelo cinema trabalhou em 32 filmes.

Atividades na TV

 Nos anos 1960, iniciou as suas atividades na TV.  Em 1980, começou como diretor na Globo com os programas humorísticos "Chico City" e "Os Trapalhões".
 Já na década de 1990, atuou como diretor artístico de minisséries da Globo, teve por sua responsabilidade: "Agosto" (1993), "Memorial de Maria Moura" (1994) e "Engraçadinha... Seus amores e seus pecados" (1995). Dirigiu ainda "A Madona de Cedro (1994)", "Incidente em Antares (1994)" e "Decadência" (1995), de Dias Gomes.
 Como diretor de núcleo, produziu duas novelas: o remake de "Anjo Mau" (1997), escrita por Cassiano Gabus Mendes em 1976 e adaptada por Maria Adelaide Amaral. O segundo folhetim foi Torre de Babel (1998), de Silvio de Abreu.
 Ainda dirigiu o Domingão do Faustão (1989), o "Zorra Total" (1999) e as séries "Sandy & Junior" (1999) e "Sítio do Pica-Pau Amarelo" (2001). Em 2004, foi o diretor artístico na minissérie "Em um só coração", de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira.

José Carlos Aranha Manga
Nascimento: 6 de janeiro de 1928
Falecimento: 17 de setembro de 2015

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagens Para Quem Perdeu o Pai

Mensagem de Otimismo: Candinho

Janaúba: Crianças Queimadas em Creche